quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Afinal, quem faz o Big Bang? - Capítulo 1 - A equipa CCB

O Big Bang - Festival Europeu de Música e Aventura para um Público Jovem está prestes a rebentar e esta é uma boa altura para perguntar, nas palavras sábias do Nuno (8 anos), "Se não havia nada, como é que surgiu alguma coisa?"*

Como seria de esperar, o festival Big Bang não surgiu do nada. Para que ele aconteça é necessário o trabalho intenso de um grande número de profissionais dedicados.

Cerca de 80 pessoas do CCB estão a trabalhar diretamente no projeto, incluindo produtores, directores de cena, equipas técnicas, equipa de comunicação e relações públicas e a equipa da Fábrica das Artes. Além disso, estão ainda envolvidas, de uma forma menos concentrada, mas igualmente importante, várias dezenas de pessoas dos departamentos administrativos, das equipas de segurança, de manutenção e gestão do edifício, de informática e de limpeza.

É um verdadeiro batalhão de cosmonautas cuja coordenação só é possível com a disponibilidade e entusiasmo de todos.

Não podemos esquecer também os alunos voluntários da Escola Profissional de Educação para o Desenvolvimento (EPED), a equipa de produção da Rede Big Bang (encabeçada pela companhia belga Zonzo Compagnie), a equipa do Programa de Educação Estética e Artística da Direcção Geral de Educação, os Embaixadores Big Bang, a Rádio Miúdos e, obviamente, as dezenas de artistas. Mas estes são assuntos para outros posts.









*"Se não havia nada, como é que surgiu alguma coisa?" é o título do livro de Filosofia com Crianças publicado pela Fábrica das Artes do CCB em 2014. À venda na bilheteira e no site do CCB.

Sem comentários:

Enviar um comentário