quarta-feira, 23 de maio de 2018

Quimera - Monstros de Júlio Verne e outros mais contemporâneos

Fotografia @Athila Bertoncini


Oficina de Artes Plásticas | Adriana Pardal
A primeira sessão da oficina "Quimera - Monstros de Júlio Verne e outros mais contemporâneos", de Adriana Pardal, decorreu na passada terça feira, 22 de maio, no espaço Fábrica das Artes. Este mergulho no mundo do clássico de Júlio Verne, Vinte Mil Léguas Submarinas, estará em curso até ao dia 27 de maio e é destinado a grupos escolares, durante a semana, e famílias no fim de semana.


Sinopse:
A 31° 15' de latitude norte e a 136° 42' de longitude leste (…) a noite aproximava-se. (…) Grandes nuvens envolviam o disco da Lua, então em quarto crescente. O mar ondulava calmo sob a quilha do navio. De repente, no meio do silêncio geral, ouviu-se uma voz (…): – Alerta! Vejo o monstro! Dirige-se para nós. Consegues vê-lo?
Transportados pelas imagens e pelas histórias do mar, a 20 mil léguas submarinas, lançamo-nos à descoberta de monstros, singulares e insólitos. Aliás, quando se trata de monstros, a imaginação não tem limites…

Inscrições: fabricadasartes@ccb.pt | 213 612 899

Galeria
Quimera - Oficina de Adriana Pardal

Fotografia ©Manuel Ruas Moreira

Quimera - Oficina de Adriana Pardal
Fotografia ©Manuel Ruas Moreira


Quimera - Oficina de Adriana Pardal
Fotografia ©Manuel Ruas Moreira

Quimera - Oficina de Adriana Pardal
Fotografia ©Manuel Ruas Moreira

Quimera - Oficina de Adriana Pardal
Fotografia ©Manuel Ruas Moreira

O ciclo No Fundo Portugal é Mar resulta de uma parceria entre a Estrutura de Missão para a Extensão da Plataforma Continental (EMEPC) e o Centro Cultural de Belém (CCB/Fábrica das Artes).

Sem comentários:

Enviar um comentário